(88) 9 9803-4666

Ceará

Camilo afirma que vai prorrogar isolamento social e fechamento de negócios no Ceará

Publicada em 01/05/20 as 21:51h por Diário do Nordeste


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Anúncio foi feito na noite desta sexta (1º) no Palácio da Abolição  (Foto: Camila Lima)
O governador do Ceará Camilo Santana afirmou, no início da noite desta sexta-feira (1º), que vai prorrogar o decreto de isolamento social e que avalia medidas ainda mais duras, principalmente, em Fortaleza. O atual decreto proíbe, até 5 de maio, aglomerações e o funcionamento de serviços não essenciais em todo o estado. O Ceará registra 8 mil casos de Covid-19 e 539 mortes, segundo dados da Secretaria da Saúde (Sesa) atualizados às 17h.

“Estamos aqui discutindo, não só a necessidade, que com certeza faremos, da prorrogação do decreto que vence na próxima terça-feira, mas estamos avaliando a necessidade de endurecermos as medidas aqui na capital, aqui em Fortaleza”, disse o governador, durante coletiva de imprensa com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Lockdown

Questionado se pode adotar o lockdown - bloqueio total de circulação de pessoas -, o governador informou que não descarta nenhuma medida.

"Com certeza estamos discutindo medidas de endurecimento aqui pra capital e não descarto nenhum tipo de medida. Mas ainda estamos avaliando, a partir de orientações científicas, com relatórios, que medidas serão essas que o Estado e a Prefeitura irão tomar pra endurecer mais ainda e restringir a capital”, disse Camilo.

"Não há a menor possibilidade de qualquer flexibilização [das regras de distanciamento social] em Fortaleza", acrescentou.

Fortaleza

Durante a coletiva, Camilo Santana também anunciou a abertura de 100 novos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) até o fim da próxima semana em Fortaleza. Além disso, declarou ainda que o Centro de Formação Olímpica (CFO), localizado no Bairro Castelão, também terá estrutura para atender casos de Covid-19 com menor complexidade.

O governador e o prefeito de Fortaleza, contudo, alertaram para os esforços da população em ajudar no controle da doença, mesmo com a implementação de novas vagas na rede de saúde aos enfermos.

"A velocidade do número de casos tem sido maior do que a nossa implantação de leitos aqui na capital. Há uma necessidade de diminuir essa velocidade para garantir que as pessoas possam ser atendidas, possam ter direito a ter um leito hospitalar", pontuou Camilo.

"Não haverá leitos suficientes se não houver isolamento efetivamente cumprido", complementa Roberto Cláudio.

Em abril, os leitos públicos de UTI atingiram 100% de ocupação no Ceará, com 48 pacientes na fila de espera por uma vaga. A disponibilidade de leitos é alterada diariamente, de acordo com o fluxo de altas médicas e da demanda por internação, mas a ocupação permanece em torno de 80%, no mínimo.

Curva ascendente

O Ceará vem apresentando crescimento exponencial de casos confirmados da Covid-19 desde março, segundo dados do IntegraSUS, plataforma digital atualizada diariamente pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), que consideram a data do início dos sintomas. Nesta sexta-feira (1º), o estado atingiu 8 mil infectados com a doença, e 539 mortes.

As três primeiras confirmações da doença foram dadas pela Sesa no dia 15 de março. No entanto, como mostra a plataforma IntegraSUS, posteriormente atualizada, naquela data já havia 151 casos no Ceará. Esse número saltou para 678 casos no dia 20 do mesmo mês, segundo a plataforma. Crescendo para 2.557 já no primeiro dia de abril, e chegando a 8 mil nesta sexta, 1º de maio.

Renovações do decreto de isolamento

A primeira proibição de funcionamento das empresas de produtos e serviços não essenciais passou a valer à 0h de 20 de março. O anúncio de prorrogação dessa proibição veio em 28 de março (por mais uma semana) e, logo no início de abril, ocorreu um novo prolongamento, desta vez por mais 15 dias, valendo até 20 de abril, sendo novamente estendido até 5 de maio. A cada renovação, as restrições de circulação de pessoas aumentaram.

Apesar de o decreto estadual, o Ceará continuou registrando aglomerações em locais como as calçadas de bancos - com filas para receber o auxílio de R$ 600 do Governo Federal -, em feiras livres, nos centros das cidades e praias da capital



Enquete
Como o senhor (a) se informa das notícias aqui em São Benedito-CE ?

 Facebook
 Whatsapp
 Instagram
 Rádio
 Outros







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 171598
Usuários Online: 1082
Copyright (c) 2020 - Rádio Tabajara FM