(88) 9 9803-4666

Esporte

Messi enfim vence Cech, Barcelona bate Arsenal na Inglaterra e encaminha vaga

Publicada em 23/02/16 as 20:49h por ESPN


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Argentino acabou com o estigma de não marcar diante de Peter Cech  (Foto: GETTY)
Depois de sempre ter passado em branco contra Petr Cech, Lionel Messi, enfim, conseguiu marcar contra o goleiro. Com dois gols do argentino, o Barcelona venceu o Arsenal por 2 a 0 em pleno Emirates Stadium, em Londres, nesta terça-feira, e encaminhou a classificação às quartas de final da Uefa Champions League.

Os Gunners até fizeram uma marcação eficiente no trio de ataque formado por Messi, Suárez e Neymar, mas, quando o jogo ficou mais aberto na segunda metade da etapa final, eles tiveram espaço o suficiente para definir a vitória. A jogada do primeiro gol contou com participação efetiva dos três atletas. No segundo, o argentino converteu penalidade sofrida por ele mesmo.

Mesmo sem fazer uma grande atuação, o camisa 10 do Barça acabou com um de seus estigmas, já que, nas seis vezes que atuou contra o goleiro tcheco (todas quando este ainda defendia o Chelsea) nunca havia marcado. No duelo anterior, pela semifinal da Champions de 2011-12, Messi perdeu um pênalti ao mandar no travessão e viu o Barcelona cair para o Chelsea.

Além disso, ele também supera outros dois 'pesadelos': o mau aproveitamento em pênaltis e a falta de gols na Inglaterra. Nos 11 jogos anteriores na Terra da Rainha, ele havia marcado apenas duas vezes.

Agora, os catalães poderão perder em casa por um gol de diferença que mesmo assim irão passar pelas oitavas de final. O duelo de volta será em 16 de março (quarta-feira), às 16h45 (de Brasília), no Camp Nou.

As duas equipes agora voltarão a campo por suas ligas nacionais no domingo. O Arsenal fará clássico contra o Manchester United no Old Trafford, às 11h05. Já o Barcelona receberá o Sevilla, às 16h30.

EQUILÍBRIO E NADA DE GOLS

Os catalães começaram a partida impondo seu costumeiro domínio de posse de bola, enquanto o Arsenal apostava em uma marcação forte e ataques rápidos. Após 15 minutos sem muita emoção, os mandantes começaram a tirar o espaço do time visitante e passaram a incomodar rodando bem a bola e mostrando velocidade.

Aos 22 minutos, os londrinos desperdiçaram ótima chance. Bellerín chutou, e Daniel Alves desviou. Na sobra, Chamberlain finalizou mal de quase da linha da pequena área e mandou em cima de Ter Stegen.

Os mandantes não conseguiram aproveitar seu melhor momento na etapa inicial e viram o adversário crescer nos cinco minutos finais antes do intervalo. Quando os membros do trio MSN tiveram mais liberdade, causaram problemas para os ingleses. A melhor oportunidade veio no lance derradeiro do primeiro tempo, com Suárez cabeceando rente à trave direita após cruzamento de Daniel Alves.

MESSI RESOLVE

De volta do vestiário, Barça quase abriu o placar com quatro minutos. Neymar arrancou pelo campo de ataque, invadiu a área e parou em boa intervenção de Cech. Na sequência, houve uma alteração. Chamberlain, que se machucou por conta de uma dividida com Mascherano na primeira etapa, deu lugar a Walcott.

A resposta londrina veio aos 14, quando Giroud aproveitou levantamento da esquerda e cabeceou para boa intervenção de Ter Stegen. Aos 21, Suárez finalizou de dentro da área e mandou à direita da meta.

Com o tempo, o duelo passou a ficar mais aberto e mais agitado, com as duas equipes alternando descidas ao campo de ataque. Neste cenário, o MSN resolveu.

Aos 26 minutos, Piqué cortou levantamento na área do Barça, e Iniesta mandou a bola para o campo de ataque do jeito que deu. Suárez, então, deu belo passe para Neymar, que acionou Messi. O argentino viu Cech cair e mandou para o fundo da rede.

O placar seria ampliado 12 minutos mais tarde. Mertesacker dominou mal a bola dentro da área, Flamini chegou atrasado na sequência e derrubou Messi. O camisa 10 cobrou pênalti no canto direito de Cech - que pulou para o outro lado - e ampliou a vantagem.

O adversário sentiu o golpe e quase viu a equipe azul e grená marcar mais. Porém, Suárez parou na trave, e, posteriormente, Neymar viu Cech defender após cabeceio. Nada que pareça fazer falta ao Barcelona.

FICHA TÉCNICA
ARSENAL 0 X 2 BARCELONA

Local: Emirates Stadium, em Londres
Data: 23 de fevereiro de 2016, terça-feira
Árbitro: Cüneyt Çakir (Turquia), auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun
Gols: Messi, aos 26 e aos 38 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Monreal (Arsenal) e Piqué (Barcelona)

ARSENAL: Cech; Bellerín, Mertesacker, Koscielny e Monreal; Ramsey, Coquelin (Flamini) e Özil; Sánchez, Oxlade-Chamberlain (Walcott) e Giroud (Welbeck)
Técnico: Arsène Wenger

BARCELONA: Ter Stegen; Daniel Alves, Mascherano, Piqué e Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Messi, Suárez e Neymar
Técnico: Luis Enrique



Enquete
Você é a favor da reforma da previdência ?

 Sim, mas não com a atual proposta
 Não
 Não agora, talvez no futuro
 Sim, claro







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 39950
Usuários Online: 96
Copyright (c) 2019 - Rádio Tabajara FM