(88) 9 9803-4666

Internacional

Autoridades confirmam a morte de outro terrorista na operação de Paris

Publicada em 20/11/15 as 22:38h por Jornal Nacional


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Reprodução )
Na França, subiu pra 130 o número de mortos nos ataques da sexta-feira (13). E as autoridades também confirmaram a morte de um terceiro terrorista na operação de quarta-feira (18).

O apartamento dos terroristas ficou tão destruído que a polícia levou 48 horas para descobrir que havia um terceiro corpo, ainda não identificado. 

A procuradoria da república em Paris confirmou que um dos mortos na ação de quarta-feira (18) é Hasna Ait Boulahcen, uma jovem de 26 anos, que seria prima de Abdelhamid Abaaoud, que comandou os ataques em Paris na última sexta-feira. No apartamento, a polícia encontrou uma bolsa com o passaporte dela.

Segundo o jornal Le Figaro, ao contrário das informações divulgadas nos últimos dias, não foi ela quem detonou os explosivos amarrados ao corpo.

Nesta sexta-feira (20), num subúrbio de Paris, a mãe e o irmão dela foram detidos para interrogatório. Parentes e amigos disseram que Hasna gostava de festas, tinha muitos namorados e nunca se interessou pela religião. Só há um mês teria passado a aparecer com véu e escrever nas redes sociais que queria ir para a Síria.

Na noite de terça-feira, poucas horas da operação policial, Hasna passou pelas ruas de Saint Denis, levando Abdelhamid Abaaoud para um apartamento. Ela estava sendo seguida e com o telefone grampeado. Hasna já estava no radar do serviço secreto francês. Foi assim que a polícia descobriu o esconderijo dos terroristas e decidiu que era hora de agir.

Uma gravação mostra o que seria o diálogo de Hasna com a polícia no meio do tiroteio. O policial pergunta: 'cadê seu namorado?'. Ela responde: 'ele não é meu namorado'. Novos tiros são ouvidos e uma explosão.

A polícia também já sabe que, na última sexta-feira, Abaaoud passou tranquilamente numa estação de metrô enquanto os outros terroristas atacavam. A estação é perto da região onde eles agiram.

Nos últimos cinco dias, a polícia fez quase 800 operações e deteve 90 suspeitos. Na Bélgica, o advogado do pai de Abaaoud disse que ele está aliviado pela morte do filho, que era um psicopata e um demônio. Disse ainda que o pai se sente responsável pela radicalização de Abaaoud.

Uma outra reação está tendo uma enorme repercussão na TV e nas redes sociais. É de um muçulmano que aparece num vídeo indignado e cobra uma ação dos próprios muçulmanos contra os terroristas.

"Não são as autoridades, os policiais que vão resolver. Porque os radicais infelizmente frequentam as mesmas mesquitas que nós. Então somos nós, muçulmanos da França, que respeitamos o islã e os valores republicanos, que temos que nos livrar dessa gente", diz.

Nas mesquitas de Paris e em outras espalhadas pelo mundo, inclusive no Brasil, muçulmanos repudiaram os atos terroristas e fizeram homenagens aos mortos.

Por causa do estado de emergência na França, aglomerações estão proibidas pelo menos até segunda-feira. Mesmo assim, uma semana depois dos ataques, os franceses lembraram as vítimas. Unidos na dor, deixaram a noite mais clara. Uma homenagem que tem tudo a ver com Paris: até de luto, é a cidade-luz.

Investigadores franceses disseram nesta sexta-feira (20) que dois dos três terroristas que se explodiram perto do Stade de France viajaram juntos. Eles passaram por um posto de controle de imigração na Grécia, em outubro. Segundo a Agência Reuters, eles foram registrados como refugiados num centro de acolhimento na Sérvia.



Enquete
O mais importante para sua felicidade:

 O Trabalho
 A família
 Os Amigos
 A Diversão







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 18752
Usuários Online: 60
Copyright (c) 2019 - Rádio Tabajara FM