(88) 9 9803-4666

Ibiapaba

DENGUE: Ipu e Pires Ferreira sofre epidemia de dengue, aponta boletim da Secretaria da Saúde do Ceará

Publicada em 12/05/15 as 09:12h por G1 CE


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 O Ceará registra também 7.952 casos confirmados da doença em 22 cidades, segundo o boletim de epidemiologia divulgado na última sexta-feira (08/05) pela Secretaria da Saúde do Ceará. Ipu, Pires Ferreira e mais quinze cidades do estado: Alcântaras, Arneiroz, Barbalha, Catarina, Coreaú, Eusébio, Hidrolândia, Jardim, Jucás, Mucambo, Ocara, Piquet Carneiro, Porteiras, São Gonçalo do Amarante e Trairi tem incidência acima de 300 casos por 100 mil habitantes, o que configura surto epidêmico.

O estado registrou quatro mortes em consequência da dengue em uma semana, elevando para nove o número de óbitos pela doença no estado em 2015. No ano passado, 53 pessoas morreram devido à doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Ceará está em situação de alerta para a ocorrência de epidemia. O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti(LIRAa), mostra que 340 municípios brasileiros estão em situação de risco para a ocorrência de epidemias e 877 estão em alerta. Fortaleza também é uma das capitais em alerta, segundo o Ministério.

O índice utilizado no LIRAa leva em consideração a percentagem de casas visitadas com larvas do mosquito Aedes aegypti. Os municípios classificados como de risco apresentam larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. É considerado estado de alerta quando menos de 3,9% dos imóveis pesquisados têm larvas do mosquito; e satisfatório quando o índice está abaixo de 1% de residências com larvas do mosquito.

Controle

Para controlar a proliferação do mosquito que transmite a dengue e a febre Chikungunya, a orientação dos especialistas é manter os quintais sempre limpos, recolher, eliminar ou guardar longe da chuva todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Depois da chuva, é recomendado fazer a vistoria no quintal e na casa para eliminar a água acumulada sobre lajes, calhas, tanques, pratinhos de vasos de planta. Baldes, potes, quartinhas, bacias, camburões e outros recipientes que guardam a água de beber e para outros usos domésticos, assim como a caixa d'água, devem ser mantidos limpos e fechados para evitar o risco de proliferação do mosquito.



Enquete
Quando passar a pandemia vou!

 Viajar
 Estudar
 Trabalhar
 Namorar
 Ficar Quieto







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 243243
Usuários Online: 106
Copyright (c) 2020 - Rádio Tabajara FM