(88) 9 9803-4666

Ceará

Carlile fica na Secretaria da Saúde, mas ainda analisa convite federal

Publicada em 06/05/15 as 11:17h por O POVO


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Carlile ainda é dúvida na Saúde  (Foto: DIEGO CAMELO/ESPECIAL PARA O POVO)
Reunião de cerca de duas horas entre o secretário estadual da Saúde, Carlile Lavor, o governador Camilo Santana (PT) e o chefe de gabinete, Élcio Batista, resultou na continuidade do titular da pasta no cargo. O encontro ocorreu na noite de ontem no Palácio da Abolição.

A permanência de Carlile, pelo menos temporariamente, tenta colocar panos quentes em uma crise na Saúde que vem se agravando nos últimos dias.

O secretário possui convite formalizado há mais de dois meses para ocupar cargo no Ministério da Saúde. Apesar da permanência, a tendência é que Lavor deixe a pasta e assuma o cargo federal. A reunião entre o secretário e o governador havia sido confirmada antecipadamente ao O POVO pelo próprio Carlile. A informação foi dada no momento em que o chefe da pasta chegou à sede do Executivo estadual para participar de evento que discutiu a mobilização para a interrupção da cadeia de transmissão do sarampo no Ceará.


Em meio à indefinição no futuro da direção da pasta, a presença de Carlile não era garantida no evento. Ao chegar, com uma hora de atraso, não havia lugar para Lavor à mesa, que tinha, além do governador Camilo, o prefeito Roberto Cláudio e o ministro da Saúde, Arthur Chioro na composição. Durante encontro entre o governador e o ministro pela manhã de ontem, Lavor não esteve presente.


Desgaste e indefinição

No momento em que Carlile decide se aceita ou não convite para ocupar cargo federal, o Estado enfrenta uma grave crise na área da saúde, com surto de dengue, confirmação de dezenas de casos de sarampo e a crescente fila nos corredores dos hospitais. O agravamento na administração da pasta foi destaque diversas vezes nas páginas do O POVO.
 

Entrevista do secretário de saúde, em março, contribuiu para o agravamento do desgaste entre o governo e o chefe da pasta. Lavor afirmou que o "Ceará gasta demais em saúde" e defendeu a redução no número de especialidades no Sistema Único de Saúde (SUS), além da mudança no papel dos agentes de saúde.


Durante todo o dia de ontem havia um clima de indefinição no próprio governo. A assessoria da secretaria não conseguia confirmar a presença do secretário no evento que tinha participação do ministro da Saúde. Após a chegada do secretário, a pasta garantiu que Carlile daria entrevista à imprensa, fato esse que não ocorreu. O secretário deixou o evento diretamente para o encontro com o governador.
 



Enquete
Quando passar a pandemia vou!

 Viajar
 Estudar
 Trabalhar
 Namorar
 Ficar Quieto







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 243102
Usuários Online: 93
Copyright (c) 2020 - Rádio Tabajara FM