(88) 9 9803-4666

Brasil

Campanha contra a febre aftosa segue até 2 de junho

Publicada em 08/05/18 as 10:49h por Julyana Silveira Campos - Assessoria de Imprensa da Seapa


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: DR)
Os produtores cearenses já podem vacinar seu rebanho contra a febre aftosa. Nesta segunda-feira (7) foi lançada oficialmente a primeira etapa da Campanha, que segue até o próxima dia 2 de junho em todo o Estado. A solenidade aconteceu no Sítio Recreio, em Pindoretama, na Grande Fortaleza, e contou com a presença do secretário da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Euvaldo Bringel, do presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), Jaime Júnior e do prefeito de Pindoretama, Valdemar Araújo.

Os produtores que não vacinarem seu rebanho serão identificados pelo sistema da Adagri, órgão coordenador da Campanha, e será aplicará a multa corresponde a R$ 20 reais por animal não vacinado. "É importante que o Ceará seja considerado um estado livre da aftosa em vacinação", reforçou o secretário Euvaldo Bringel.

Nessa primeira etapa serão vacinados todos os bovinos e bubalinos, já na segunda etapa, que acontece em novembro, serão vacinados somente os animais de até 24 meses de idade. Segundo o presidente da Adagri esse mesmo sistema de vacinação será repetido em 2019. "Vamos continuar esse trabalho para que em 2020 o Ceará não tenha mais necessidade de vacinar seu rebanho conforme a orientação do Ministério da Agricultura", destacou. Para que o objetivo seja alcançado, o índice de cobertura vacinal deve ser superior a 90% dos rebanhos de bovinos e bubalinos e 80% nas propriedades rurais de todo o Ceará.

É importante lembrar os produtores devem declarar a vacinação no posto da Adagri ou Ematerce do seu município. Algumas prefeituras também estão conveniadas a receber essa declaração. "Tem que comprar, vacinar e declarar no prazo de até 15 dias da compra da vacina para que seja lançado no sistema de controle sanitário da Adagri. O criador que vacina e não declara será multado da mesma forma que o produtor que não vacinou", reforçou o coordenador estadual da Campanha, Joaquim Sampaio.

No próximo mês de maio, o Brasil recebe em Paris o certificado de zona livre de febre aftosa com vacinação, outorgado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), durante a realização da 86ª Assembleia Geral.

A solenidade contou com as presenças do secretário executivo do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Zé Leite; presidente da FAEC, Flávio Saboya; do produtor e proprietário do Sítio Recreio, Rudinei Sabino; de representantes da Adece e Ematerce.



Enquete
Você é a favor da reforma da previdência ?

 Sim, mas não com a atual proposta
 Não
 Não agora, talvez no futuro
 Sim, claro







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Copyright (c) 2019 - Rádio Tabajara FM