Hora Certa
(88) 998034666

Enquete
Qual o seu plano para 2018, pós-Carnaval?

 Retomar os estudos
 Fazer exercícios físicos
 Perder peso
 Buscar um novo emprego
 Não pensou ainda

No Ar
SHOW DA NOITE com Bené Barros
Tema Dos 27 Anos da Tabajara de São Benedito
1
Jingle Tema Dos 27 anos da Tabajara de São Benedito
Tabajara FM 95,9 de São Benedito-CE
Visitas Este Mês/ Usuários On Line
Visitas: 36554 Usuários Online: 30
Brasil

Publicada em 06/12/17 as 11:00h - 26 visualizações
Comissão aprova “lista suja” da violência contra a mulher no Ceará
Comissão aprova “lista suja” da violência contra a mulher no Ceará

Blog de Política/ O Povo


Proposta busca alertar mulheres de condenados por violência contra a mulher (Máximo Moura/AL-CE)  (Foto: Assembleia Legislativa)
A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia aprovou proposta que cria um banco de dados para o registro de pessoas condenadas por violência contra a mulher no Ceará. Segundo a proposta, pessoas condenadas por crimes incluídos na lei da violência doméstica seriam cadastradas e teriam o nome divulgado em páginas da internet.

Entre os crimes elencados por Augusta Brito (PCdoB), autora da proposta, estão casos de feminicídio e de violência doméstica. O banco de dados incluiria sentenças onde não cabe mais recurso e seria atualizado semestralmente pela Secretaria de Justiça do Estado (Sejus), em parceria com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

"A proposta em tela objetiva dar maior segurança às mulheres, que, com acesso à internet, terão à sua disposição mais um mecanismo para resguardar sua integridade física e psicológica, evitando envolvimento com um agressor contumaz ou denunciando um agressor", justifica Augusta Brito.

Projeto de indicação

Como a proposta criaria despesas para o poder público, ela não poderia, segundo a Constituição Estadual do Ceará, ser apresentada com força de lei ordinária. Por conta disso, foi apresentada como projeto de indicação. Nesta modalidade de projeto, a proposta só vira lei caso receba aval do governador Camilo Santana (PT) e retorne em mensagem à Casa.

Aprovada na comissão, a medida ainda deve ser votada pelo plenário do Legislativo. "A partir dessa medida, será possível ainda identificar os problemas e desenvolver estudos para combater o crime contra a mulher, orientando a política criminal a ser seguida nesses casos", diz a autora da proposta.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Copyright (c) 2018 - Rádio Tabajara Am - Todos os direitos reservados