(88) 9 9803-4666

Brasil

GLP ficará mais caro, mas há divergência sobre quanto

Publicada em 02/11/16 as 09:39h por O POVO


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Segundo revendedores, botijão chega ao consumidor por até R$ 90  (Foto: PEDRO VENTURA/ AGÊNCIA BRASÍLIA)
A Petrobras anunciou ontem que mudou a política para as distribuidoras de gás de cozinha (GLP), retirando os subsídios. Segundo a empresa, o impacto no preço do botijão de 13kg seja de R$ 0,20. Para a Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR), entretanto, o impacto será bem maior, de R$ 2 a R$ 4.

Conforme a Petrobras, a mudança na política, não alterou a tabela de custos do GLP, mas admite que "alterou os contratos de fornecimento com as distribuidoras para melhor refletir custos de logística que tipicamente deveriam por elas ser cobertos, mas que eram suportados pela companhia".

A Asmirg afirma que a estimativa de alta no preço feita pela Petrobras é irresponsável. "Na verdade, o aumento deve oscilar entre R$ 2 e R$ 4 ao consumidor final", afirma o presidente da entidade, Alexandre Borjaili, acrescentando que o preço vai depender da marca e localização. Ele explica que existe uma variação nos anúncios das companhias distribuidoras e consequentemente um aumento com encargos tributários que são gerados em cada aumento do GLP.

Ele pede, ainda, a intervenção do Governo Federal e do Ministério Público nesse mercado. Em nota ele diz que o Ministério das Minas e Energia (MME) "precisa reavaliar os conceitos aplicados em nossa legislação, das consequências e validar com cuidado qualquer que seja a proposta que está para vir".

Margem

Borjaili informa que o gás de cozinha tem um custo na Petrobras, de onde sai por R$ 13,11 o botijão de 13kg, mas com o preço livre, chega hoje ao consumidor brasileiro por até R$ 90. "Seja quem for que esteja se beneficiando com preço baixo do gás na Petrobras, não é o consumidor e certamente não são nossas revendas", afirma Alexandre.
 
A Petrobras, por meio de nota, diz que está realizando um movimento semelhante ao que foi realizado há dois anos para os contratos de fornecimento de diesel e gasolina. "O impacto estimado pela Petrobras sobre os preços do botijão de 13 kg, que é a referência para uso residencial, é de R$ 0,20 por unidade, na média do País".

Avalia que isso representa 0,36% no preço de um botijão que custe R$ 55, por exemplo. De acordo com cálculos internos da petrolífera brasileira, o impacto máximo, desconsiderando a média nacional, não ultrapassará R$ 0,70 por botijão em nenhum ponto do País.

NÚMEROS

R$13,11

É o preço com o qual o botijão sai da Petrobras, segundo revendedores



Enquete
Como o senhor (a) se informa das notícias aqui em São Benedito-CE ?

 Facebook
 Whatsapp
 Instagram
 Rádio
 Outros







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 160803
Usuários Online: 84
Copyright (c) 2020 - Rádio Tabajara FM