(88) 9 9803-4666

Brasil

Governo fala em aumento de impostos e recebe críticas

Publicada em 09/09/15 as 09:25h por Bom Dia Brasil


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Reprodução)
De novo o governo veio com a conversa de aumentar imposto. Dessa vez, a proposta é cobrar mais do Imposto de Renda, o que atinge os trabalhadores. A notícia-bomba veio de Paris, onde estava o ministro da Fazenda. Parece o governo só conhece um remédio amargo, que é empurrar a conta para o contribuinte. Todas as soluções que apareceram até agora foram para morder o bolso do contribuinte.

Mas qual imposto vai aumentar? As divergências dentro do governo aparecem até na hora de propor aumento de impostos. Na terça, por exemplo, logo cedo o vice-presidente Michel Temer chegou a acenar com a possibilidade de aumento da Cide, imposto sobre os combustíveis. Mas depois de ouvir o PMDB, Temer mudou o tom e disse que é preciso 'evitar remédios amargos'. Temer foi então na contramão do discurso da presidente Dilma, que falou que alguns remédios são amargos, mas indispensáveis.

Jantar com cardápio amargo: o vice-presidente, Michel Temer, convocou os governadores do PMDB e líderes no Congresso para uma conversa franca. O Governo Federal e muitos estados estão com dificuldade para pagar as contas e a arrecadação é menor que as dívidas.

Antes do encontro Michel Temer defendeu, na reunião, soluções possíveis: corte de gastos e aumento da Cide, a contribuição sobre os combustíveis. "Traz recursos para a União e traz recursos para os estados, mas nós temos que evitar remédios amargos. Quando se fala em remédios amargos tem que ser digamos assim o menor dos remédios amargos", disse.

Só que, no jantar, Temer não quis levantar essa bandeira. Um dos ministros do partido chegou a dizer que a Cide é uma alternativa interessante, porque repassa dinheiro para os estados, mas o recado do PMDB foi outro: "Se o Governo Federal, que tem nesse momento as dificuldades de acompanhamento tanto do ponto de vista do Brasil como dos estados, encaminhar ao Congresso Nacional matéria nessa natureza, obviamente que nós vamos fazer uma discussão no Congresso", afirmou o senador Eunício Oliveira.

E na receita que o governo está analisando ainda pode ter mais remédio amargo. Em Paris, o ministro da Fazenda admitiu que o governo pensa em aumentar o Imposto de Renda da Pessoa Física. Questionado por jornalistas, Joaquim Levy disse que o Brasil é um dos países da OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, onde o Imposto de Renda é mais baixo. "A gente tem menos imposto sobre a renda, sobre a pessoa física, do que na maior parte dos países da OCDE. Pode ser um caminho. Essa que é a discussão que a gente está tendo agora e que eu acho que tem que amadurecer mais rapidamente", disse.

É verdade que a maior alíquota de Imposto de Renda cobrada aqui é mais baixa que na Argentina, Estados Unidos, Chile e Itália. Mas o economista Roberto Piscitelli diz que, além do brasileiro pagar muitos outros impostos e contribuições, o problema é como esses impostos voltam para o cidadão, em forma de benefícios, e também o fato de que no brasil existem poucas alíquotas do imposto. Em outros países essas alíquotas variam mais de acordo com a renda do trabalhador. "Nós tributamos todas as pessoas de forma praticamente igualitária e não diferenciada como deveria ocorrer com relação ao Imposto de Renda. Nós temos, por exemplo, muito poucas deduções e de valor praticamente irrisório", ressalta.

Se o governo decidir aumentar a Cide isso pode ser feito por decreto e a medida não tem que passar pelo Congresso. Já o aumento do Imposto de Renda precisa ser aprovado por deputados e senadores, e vai ser difícil. "Acho que não há disposição da casa, no meio desse contexto, de votar qualquer aumento", afirmou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

"Aumento de imposto não passa no congresso. O governo tem que colocar esta conta em quem deve pagá-la. Não nos mais fracos", disse o senador Randolfe Rodrigues.

O ministro da Fazenda fica nesta quarta em São Paulo e poderá dar mais detalhes sobre essa ideia de aumento de Imposto de Renda.

O Congresso já reage às diferentes propostas para levar mais dinheiro para os cofres públicos. O líder do governo no Congresso, senador Delcídio Amaral, do PT de Mato Grosso do Sul, disse que o aumento da Cide pode ser uma saída, mas como eleva a inflação, é preciso buscar alternativas.



Enquete
O mais importante para sua felicidade:

 O Trabalho
 A família
 Os Amigos
 A Diversão







LIGUE E PARTICIPE

88 36262266

Visitas: 18730
Usuários Online: 56
Copyright (c) 2019 - Rádio Tabajara FM